Servidores

Governo do Piauí lançará programa de habitação para servidores na próxima terça (5)

O objetivo é reduzir o déficit habitacional e melhorar as condições de vida dos servidores públicos estaduais

01/11/2019 07h28
Por: Redação Portal SRN
Fonte: Ascom

Moradia digna, com excelente localização e valor subsidiado pelo Governo do Estado. Isso é o que promete o Programa Habitar Servidor, cujo primeiro empreendimento, o Residencial Tiradentes, será lançado pelo governador Wellington Dias, na próxima terça-feira (5), às 16h, durante solenidade no Palácio de Karnak.

O projeto está sendo estruturado pela Superintendência de Parcerias e Concessões do Estado (Suparc) em parceria com a Agência de Desenvolvimento Habitacional (ADH). Para tratar sobre o assunto, representantes dos dois órgãos se reuniram, na manhã desta quinta-feira (31), com o superintendente da Caixa Econômica Federal no Piauí, Jonathan Borges, que será responsável pelo financiamento dos imóveis.

De acordo com Viviane Moura, superintendente de parcerias e concessões, o Residencial Tiradentes faz parte da primeira etapa do programa, cujo objetivo é reduzir o déficit habitacional e melhorar as condições de vida dos servidores públicos estaduais. Serão construídos cerca de 500 apartamentos de 2 e 3 quartos, para atender, preferencialmente, aos policiais militares, mas com a possibilidade de ampliação oferta a todos os servidores públicos estaduais e sociedade em geral.

O terreno onde será construído o residencial fica localizado na av. Presidente Kennedy, próximo ao Parque Zoobotânico, na zona Leste de Teresina, e está sendo subsidiado pelo Governo, a fim de que as moradias sejam comercializadas abaixo do valor de mercado. O local conta com toda infraestrutura básica, como energia elétrica, coleta de lixo, transporte público, ruas de acesso pavimentadas, saneamento básico e telefonia. Além das unidades habitacionais, o projeto deverá incluir infraestrutura pública e empreendimentos não residenciais, como: lojas, centros comerciais e equipamentos sociais.

“Esse é um projeto que na nossa avaliação e na avaliação da Caixa Econômica atende a uma demanda reprimida de unidade habitacional. Ele servirá como modelo para que a gente possa replicar em outros projetos tanto em Teresina quanto no interior do Estado, também nesse sentido de viabilizar casa própria, principalmente, para os servidores públicos do Piauí. Como o terreno é do Estado e está entrando como subsídio no negócio, haverá uma redução significativa do valor do imóvel. Portanto, o servidor vai comprar um apartamento com uma condição de pagamento diferenciada e com valores acessíveis, em razão do subsídio que o estado está aportando dentro do projeto”, comenta Viviane.

O chamamento público ficará disponível ao mercado durante 60 dias, para que construtoras e incorporadoras possam analisar os documentos, elaborar seus projetos e planos de negócio. Após esse prazo, um comitê técnico formado pela Caixa Econômica Federal e ADH farão a análise dos documentos apresentados pelas empresas. A perspectiva é que até o início de fevereiro essa etapa seja concluída para que o Estado dê início ao cadastro dos servidores interessados em adquirir os imóveis.

Municípios
Últimas notícias
Banner lateral interna posição 3
Mais lidas
Adsense lateral interna posição 5