Quarta, 20 de Outubro de 2021
27°

Poucas nuvens

São Raimundo Nonato - PI

Dólar
R$ 5,58
Euro
R$ 6,49
Peso Arg.
R$ 0,06
Brasil Inflação

Inflação dispara e já passa de dois dígitos em quatro capitais do Brasil

Economista Fernando Galvão diz que preço do dólar puxa a inflação.

26/08/2021 às 15h01
Por: Portal SRN Fonte: Meio Norte
Compartilhe:
Brasileiro sente os efeitos da disparada dos preços nos supermercados (Divulgação)
Brasileiro sente os efeitos da disparada dos preços nos supermercados (Divulgação)

Nos últimos 12 meses, a inflação acumulada chegou a 8,99% no mês de julho, conforme dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No entanto, em quatro capitais ela já ultrapassou os dois dígitos. Em Curitiba, a prévia de agosto chega a 11,43%, em Fortaleza, chega a 11,37. Já em Goiânia, a inflação chegou a 10,67% e Porto Alegre atingiu 10,37%.

Para o economista e professor Fernando Galvão, o alto preço do dólar é um dos fatores determinantes para o aumento da inflação. "Há algum tempo, o Brasil vem operando com o dólar acima de R$ 5,00 e tudo que é produzido aqui, mas tem algum componente importado, fica muito caro, pois o valor é determinado pelo preço do dólar", explica.

O economista cita o preço alto do combustível. "O Brasil extrai e exporta petróleo bruto e compra o petróleo refinado cotado pelo valor dólar", diz Fernando Galvão, declarando que a alta no preço do combustível influencia no valor do gás de cozinha e atinge o preço dos alimentos, de transporte. 

O economista diz que a alta do dólar encarece a venda de equipamentos, máquinas, eletroeletrônicos e tudo que depende de produtos importados.

Fernando Galvão explica também que com a alta do dólar, o agronegócio brasileiro que tem forte impacto na balança comercial é mais focado para exportação. "O empresário do agronegócio produz para exportação em grande volume, pois vende em dólar", diz, explicando que o mercado interno fica com menor quantidade, o que acaba no aumento da demanda e do preço. "Para o agronegócio, o ganho com as exportações é muito maior que o mercado interno", diz.

Segundo Fernando Galvão, infelizmente, no Brasil, o nível da renda é muito baixo. "A inflação consome o poder de compra das famílias, de forma que em cada ida ao supermercado, cai a quantidade de itens comprados", diz o economista.

Você viu?
Você viu?
Sobre Leia as últimas manchetes do Piauí, do Brasil e do mundo
Enquete