Quarta, 20 de Outubro de 2021
27°

Poucas nuvens

São Raimundo Nonato - PI

Dólar
R$ 5,58
Euro
R$ 6,49
Peso Arg.
R$ 0,06
Destaques Coronavírus

Você não é cavalo nem vaca, deixe de tomar ivermectina, alerta agência de medicamentos dos EUA

Tuíte da FDA neste sábado ocorreu após o Centro de Controle de Envenenamento do estado do Mississipi ter recebido diversas ligações de pessoas que tomaram o remédio, que não tem eficácia contra a Covid-19. Ao menos 70% delas relataram ter ingerido a versão para animais.

22/08/2021 às 11h24
Por: Weslley Moreira Fonte: G1
Compartilhe:
Voce não é cavalo nem vaca, deixe de tomar ivermectina, alerta agência de medicamentos dos EUA — Foto: Reprodução/Twitter
Voce não é cavalo nem vaca, deixe de tomar ivermectina, alerta agência de medicamentos dos EUA — Foto: Reprodução/Twitter

A agência reguladora de medicamentos dos Estados Unidos (FDA, na sigla em inglês) fez um alerta neste sábado (21), em sua conta no Twitter, sobre o uso da ivermectina, remédio ineficaz contra a Covid-19.

"Você não é um cavalo. Você não é uma vaca. Sério, pessoal, parem com isso", afirmou a FDA na publicação, trazendo ainda um link para um posicionamento da agência, divulgado em maio deste ano, onde indica: "Por que você não deve usar ivermectina para tratar ou prevenir Covid-19".

Apesar de ser ineficaz para combater a Covid-19, a ivermectina é defendida pelo presidente Jair Bolsonaro e por adeptos do chamado 'tratamento precoce', que também não tem eficácia.

Casos em alta nos EUA

As infecções por Covid-19 nos EUA têm crescido por causa da variante delta. Na quarta-feira (18), o governo americano anunciou que tem planos para ministrar uma terceira dose de vacina contra a Covid-19 no país a partir do dia 20 de setembro.

Na última semana, o país já tinha autorizado a 3ª dose da vacina para transplantados.

O governo dos EUA está preparado para oferecer a dose de reforço a todos que já foram imunizados há pelo menos oito meses com as vacinas da Pfizer e Moderna, afirmou, em um comunicado, o Departamento de Serviços Humanitários e de Saúde.

A dose de reforço será inicialmente dada aos profissionais da saúde, aos moradores de asilos geriátricos e pessoas mais velhas (esses foram os primeiros grupos que receberam as vacinas no fim de 2020 e começo de 2021).

O que foi destaque
O que foi destaque
Sobre Notícias que foram destaques durante a semana no Portal SRN
Enquete