Quarta, 03 de Março de 2021 14:01
86 98195-2377
Piauí Piauí

Novo decreto estadual suspende aulas e atividades econômicas até dia 7 de março

O decreto considera ainda a necessidade de adotar medidas sanitárias mais rigorosas, visando o enfrentamento da Covid-19

22/02/2021 13h47 Atualizada há 1 semana
Por: Weslley Moreira - (86) 98195 2377 Fonte: Portal SRN
Imagem: reprodução
Imagem: reprodução

Após a ocupação dos leitos de UTIs passarem de 90% no estado, o governador Wellington Dias (PT) anunciou na manhã desta segunda-feira (22) novo decreto suspendendo até o dia 7 de março todas as atividades presenciais, com exceção dos serviços essenciais. O decreto ainda não foi publicado, mas entrará em vigor na quarta-feira (24).

O decreto considera a avaliação epidemiológica e as recomendações do comitê científico apresentadas na reunião do Centro de Operações Emergenciais em Saúde Pública (COE). 

Considera ainda a necessidade de adotar medidas sanitárias mais rigorosas, visando o enfrentamento da COVID-19 e o risco iminente de esgotamento do Sistema de Saúde no estado do Piauí e  a necessidade de intensificar as medidas de contenção da propagação do novo coronavírus e preservar a prestação de serviços das atividades essenciais.

Estiveram na reunião, o governador Wellington Dias, o vice prefeito de Teresina, Robert Rios, o secretário Estadual de Saúde, Florentino Neto, e o presidente da Fundação Municipal de Saúde, Gilberto Albuquerque.

Serviços essenciais que funcionarão:

- mercearias, mercadinhos, mercados, supermercados, hipermercados, padarias;

 

- farmácias, drogarias, produtos sanitários e de limpeza;

 

- lavanderias;

 

- postos revendedores de combustíveis, distribuidoras de gás, oficinas mecânicas e borracharias;

 

- lojas de conveniência e de produtos alimentícios, situadas em rodovias e BRs, na zona rural;

 

- hotéis, com atendimento exclusivo dos hóspedes;

 

- serviços de segurança e vigilância;

 

- serviços de alimentação preparada e bebidas exclusivamente para sistema de delivery ou drive-thru;

 

- bancos, serviços financeiros e lotéricas;

 

- serviços de telecomunicação, processamento de dados, call center e imprensa;

 

- transportes de passageiros;

 

- hospitais e laboratórios;

- prestação de serviços de atividades físicas.

Mais de 50% de ocupação de leitos de UTI Covid em Teresina são de pacientes do interior

A ocupação de leitos de UTI Covid chegou a 93% em Teresina neste final de semana, dos 113 totais, 105 estavam ocupados. Apenas 44% dos leitos estavam ocupados por teresinenses, e 56% por pacientes oriundos do interior do Estado. Com a situação preocupante, integrantes dos Comitês de Operações Emergenciais (COE) municipal e estadual se reuniram ontem (21) na sede da Fundação Municipal de Saúde (FMS).

“Houve uma discussão técnica integrada para uniformizarmos as decisões. Definimos que precisam ser tomadas algumas medidas para evitar demanda excessiva para o sistema de saúde. Teresina está com os leitos de UTI ocupados em sua maioria por pacientes do Norte do Estado, uma região que precisa tomar medidas imediatas. Então foram sugeridas algumas medidas, que serão avaliadas pela prefeito Dr. Pessoa e pelo governador Wellington Dias. Eles, juntos, com suas orientações jurídicas e econômicas poderão juntar as informações técnicas das autoridades em saúde e tomar as decisões mais adequadas”, afirma Gilberto Albuquerque.

Ele fala ainda que Teresina já aumentou a quantidade de leitos possíveis. “Nós já abrimos os leitos de UTI que poderíamos. Mesmo que a gente conseguisse abrir mais leitos de UTI, não existem medicamentos no mercado para se comprar. As indústrias não estão produzindo quantidade suficiente. Então, não temos outra alternativa a não ser sugerir algumas medidas que ajudem o sistema de saúde a suportar a demanda”, diz Albuquerque.

 

Weslley Moreira
Sobre Weslley Moreira
Advogado, Editor e Fundador do Portal SRN. Conteúdo diverso!