Irregularidades

CRM constata irregularidades em 76% dos Postos de Saúde inspecionados no Piauí

A fiscalização apontou ainda falta de medicamentos obrigatórios no setor de urgência dos postos.

07/08/2019 08h21
Por: Redação Portal SRN
Fonte: Cidadeverde.com

Fiscalizações realizadas em 24 unidades de saúde, de sete municípios do Piauí, pelo Conselho Regional de Medicina do Piauí (CRM-PI) apontaram várias falhas e irregularidades como a ausência de equipamentos básicos e não cumprimento do horário de funcionamento em cerca de 25% das unidades vistoriadas. As informações foram divulgadas nesta terça-feira (6) pela CRM Piauí e teve como foco as unidades que possuem profissionais do Programa Mais Médicos.

Segundo o Conselho de Medicina, não há estrutura mínima necessária para realização de consultas e exames médicos em mais de 76% dos postos de saúde. O CRM ainda identificou problemas sanitários, alguns graves, como lixo contaminante a céu aberto e caixas d’água instaladas no interior do posto e sem tampa, além da presença de insetos em uma unidade.

A fiscalização apontou ainda falta de medicamentos obrigatórios no setor de urgência dos postos. 

De acordo com o CRM, outra falha grave constatada foi a ausência de desfibrilador em todos os postos de saúde fiscalizados. O equipamento é obrigatório e indispensável para salvar vidas em caso de paradas cardiorrespiratórias. 

Outra falha apontada é a informatização dos postos. O prontuário eletrônico de atendimentos e-SUS, disponibilizado pelo Ministério da Saúde, não era utilizado em 19 das 21 unidades que se encontravam em funcionamento. “As justificativas para tais falhas vão desde a falta de acesso à internet até mesmo assaltos, nos quais foram subtraídos diversos equipamentos, como computadores e, por fim, a falta de recursos para estruturar os postos”, aponta o CRM.

Dos municípios piauienses visitados pela fiscalização, 41,67% dos postos de saúde com a presença de médicos estrangeiros do Programa Mais Médicos situam-se em zona urbana, e 58,33% na zona rural.

Horário de funcionamento

Uma das conclusões apontadas no relatório revelou que, do total de postos de saúde fiscalizados, três encontravam-se fechados, inclusive em horário comercial; em qautropostos, não havia expediente no turno da tarde; e, em dois postos, havia atendimento médico, mas todas as demais estruturas estavam fechadas, incluindo sala de vacina, farmácia e consultório de enfermagem. 

Fiscalização

 A fiscalização foi realizada por solicitação do Conselho Federal de Medicina (CFM) aos conselhos regionais em todo país, sugerindo a vistoria de, no mínimo, 20 postos de saúde vinculados ao Programa Saúde da Família (PSF). A orientação nacional era que fossem analisados pelos menos uma unidade indígena e quilombola. No Piauí, não há nenhum posto de saúde voltado para atendimento a indígenas e, dos 24 (vinte e quatro) postos de saúde fiscalizados pelo CRM do Piauí, um prestava atendimento à comunidade quilombola. 

Mais Médicos Pelo Brasil

Segundo o CRM, todos os postos de saúde fiscalizados no Piauí ainda se encontram em funcionamento com profissionais do Mais Médicos. O programa, que será substituído gradativamente pelo novo programa do Governo Federal denominado “Médicos pelo Brasil”, foi criado em 2013 para fixar médicos estrangeiros em território brasileiro, sendo a maioria de origem cubana, para atuarem na atenção básica à saúde, especialmente em regiões mais distantes e carentes.

São Raimundo Nonato - PI
Atualizado às 04h43
26°
Poucas nuvens Máxima: 37° - Mínima: 25°
27°

Sensação

10.4 km/h

Vento

58.9%

Umidade

Fonte: Climatempo
Banner lateral interna posição 2
Municípios
Últimas notícias
Banner lateral interna posição 3
Mais lidas
Adsense lateral interna posição 5