Quinta, 01 de Outubro de 2020 17:02
86 98195-2377
Piauí Piauí

Prefeito de Itaueira é suspeito de fraudar transporte escolar e compra de ambulância

Ação do Ministério Público cumpre mandados nesta manhã e apura irregularidades na execução de serviços públicos.

15/09/2020 10h34
Por: Redação Fonte: Portal O Dia
Imagem: MPPI
Imagem: MPPI

O prefeito de Itaueira, a 354 quilômetros de Teresina é o principal suspeito de liderar uma organização criminosa que atua para fraudar licitações e desviar dinheiro público por meio da compra irregular de ambulância e de fraudes no serviço de transporte escolar do município. Ele é alvo de uma ação do Gaeco (Grupo de Atuação Especial Contra o Crime Organizado), do Ministério Público, que cumpre mandados na cidade na manhã de hoje (15).

Ao todo, estão sendo cumpridos três mandados de prisão e 15 mandados de busca e apreensão em Itaueira. A ação, batizada de Operação Perpetuatio, apura três atos ilícitos específicos praticados no âmbito da Prefeitura do Município: aquisição fraudulenta de uma ambulância para a Secretaria Municipal de Saúde, irregularidade na execução de obras públicas, inclusive pavimentação de vias; e a não prestação adequada e fraudes cometidas no serviço de transporte escolar do município.

“O atual prefeito é suspeito de liderar organização criminosa que atua para fraudar licitações públicas e, consequentemente, desviar dinheiro público. Conclui-se que o gestor se utilizou de empresas de fachada e de servidores públicos para macular os processos licitatórios em questão”, é o que diz o Ministério Público do Piauí em nota. Pelas imagens disponibilizadas pelo órgão, é possível ver que as equipes do Gaeco estiveram cumprindo mandado na sede da Prefeitura Municipal de Itaueira. 

O MP não informou se o prefeito do município é alvo de mandado judicial ou se somente a sede do Executivo de Itaueira. Uma vez localizados, os alvos dos mandados de prisão serão encaminhados para o Presídio Vereda Grande, em Floriano. 

A Operação Perpetuatio, coordenada pelo Gaeco, conta com apoio da Polícia Civil, da Polícia Militar, do Tribunal de Contas do Estado do Piauí e da Polícia Rodoviária Federal.

Segunda operação em menos de uma semana

Esta é a segunda ação para apurar fraudes na administração pública que o Gaeco deflagrada no intervalo de apenas seis dias no Piauí. No último dia 09, o alvo foi o prefeito de Amarante, Diego Teixeira (Progressistas), na operação Cartão Vermelho. A investigação do Ministério Público apontou a existência de um esquema de desvios de recursos públicos na área da Educação e Infraestrutura no Município de Amarante. Em nota, o prefeito Diego Teixeira afirmou que recebeu "com tranquilidade" os mandados judiciais e se colocou à disposição para colaborar com as investigações.