Quinta, 13 de Agosto de 2020 16:20
86 98195-2377
Saúde Covid-19 / Piauí

Só 6 das 224 cidades do Piauí não têm casos confirmados de coronavírus

Municípios são pequenos e a maioria fica distante de grandes centros; todos adotaram barreiras sanitárias e gestores dizem que população aderiu a isolamento social.

26/07/2020 11h56
Por: Redação Fonte: G1
imagem: G1/PI
imagem: G1/PI

De acordo com a informação dos gestores municipais, as cidades de Arraial, Canavieira, Cristalândia do Piauí, Jardim do Mulato, João Costa e Riacho Frio têm uma coisa em comum: logo no início da pandemia, a população compreendeu os riscos e adotou as orientações preventivas das autoridades de saúde.

Segundo o último boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesapi), divulgado na noite dessa sexta-feira (24), o estado já registrou 45.389 casos confirmados e chegou a 1.228 óbitos.

Dos 224 municípios piauienses, 218 já foram atingidos pela pandemia e 118 já registraram mortes pela doença.

Veja abaixo as estratégias adotadas pelas únicas cidades sem registros da infecção para prevenir a contaminação:

Arraial

A cidade, a 239 km de Teresina, tem 4.727 habitantes, segundo estimativa do IBGE, em 2019. De acordo com a secretária de saúde de Arraial, Naiany Porto, quatro barreiras foram instaladas para tentar conter a infecção.

As barreiras ficam nos limites da cidade com municípios vizinhos. Uma no limite com Francisco Ayres, outra em Regeneração e nas cidades de Cajazeiras e Santa Rosa, todas possuem casos de Covid-19.

“Proibimos a entrada de camelôs e de pessoas que vinham vender produtos na cidade. Conversamos com pastores e padres e pedimos para não ter os festejos esse ano, pois a maior parte das pessoas que vão para esse evento são do grupo de risco", explicou a secretária.

O município também diminuiu a carga horária dos profissionais que trabalham na área da saúde e de servidores da prefeitura. "Os testes em profissionais de saúde são realizados a cada cinco dias para tentar identificar alguma possível contaminação, pois eles estão na linha de frente", informou Naiany Porto.

Os exames na população começaram no final do mês de maio. Desde então, quase 5 mil testes foram realizados. A secretária acredita que as medidas adotadas têm tido efeito porque os moradores respeitam as orientações.

Canavieira

O município fica 391 km ao Sul da capital e tem cerca de 3.950, segundo o IBGE. A Secretária Municipal de Saúde não informou a quantidade de testes que já foram aplicados na cidade, mas destacou que adotou barreiras sanitárias nas entradas da cidade.

“Nossa cidade é muito pequena e não tem acessos a rodovias. Nossas estradas, que dão acesso a alguns municípios, são carroçais, mas por conta da pandemia não há muita circulação”, afirmou a secretária de saúde, Raika Freitas.

Cristalândia do Piauí

A cidade fica a 900 km de Teresina, no extremo sul do estado, e tem 8.294 habitantes, conforme dado do IBGE. De acordo com a prefeitura, foram realizados 120 testes e todos deram negativo, exceto os de um casal de Brasília que chegou ao município para passar férias com familiares.

A administração municipal disse ao G1 que a medida mais efetiva tem sido respeitar os decretos de distanciamento social e que a população tem contribuído muito para isso. Além disso, o município realiza barreiras sanitárias 24 horas por dia, desde março.

Jardim do Mulato

O município fica a 140 km da capital e tem 4.504 habitantes (estimativa do IBGE em 2019). De acordo com a Secretaria Municipal de Saúde, logo no início da pandemia no Piauí a população já adotou o uso de máscara.

A secretária municipal de saúde, Rosania Soares, contou ao G1 que, até o momento, foram aplicados 89 testes. A administração municipal também adotou as barreiras sanitárias nas fronteiras.

Junto com esse trabalho, é realizado um monitoramento de pessoas que chegam de outros municípios ou estados com infectados pelo coronavírus.

“Os profissionais das barreiras avisam para os do setor de monitoramento sobre esses casos e a equipe preenche uma ficha, afere a temperatura, verifica se tem sintomas. Essas pessoas ficam em quarentena por, no mínimo, 14 dias", explicou.

A secretária informou que é feita uma frequência diária com cada pessoa que está em isolamento social. Além disso, EPIs são distribuídos nas barreiras sanitárias para as pessoas que passaram por elas e para os funcionários da Secretaria Municipal de Saúde.

João Costa

Cidade a 514 km de Teresina, tem população estimada pelo IBGE, em 2019, de 3.008 habitantes. A Prefeitura Municipal informou que, até o momento, foram realizados 135 testes em profissionais de saúde, casos suspeitos, pessoas que tiveram contatos com caos confirmados em outras cidades e pelo programa Busca Ativa, do Governo do Estado.

A administração municipal afirmou que por se tratar de um município pequeno as intervenções acontecem rapidamente e que logo no início da pandemia no estado as vias vicinais foram interditadas e uma barreira sanitária foi criada na cidade.

Na barreira sanitária são coletados dados pessoais, local de onde as pessoas vêm e para onde vão. No local também é feita a sanitização.

Pessoas oriundas de outro estado são notificadas pela Vigilância Sanitária logo na chegada e devem permanecer em monitoramento por 14 dias. Com 7 dias da chegada à cidade, o teste rápido é realizado e, mesmo dando negativo, a pessoa tem que cumprir o restante da quarentena.

9 de 10 Barreira sanitária monitora quem entra e quem sai de João Costa, no Piauí — Foto: Divulgação/Prefeitura de João Costa

Barreira sanitária monitora quem entra e quem sai de João Costa, no Piauí — Foto: Divulgação/Prefeitura de João Costa

Outras medidas adotadas pelo município foram: instalação de pias e distribuidores com sabão líquido nos principais pontos da cidade para a população lavar as mãos e a sanitização dos locais públicos diariamente com solução desinfetante.

Também foram publicados decretos de suspensão das atividades comerciais, feira livre e concessão de férias coletivas aos funcionários públicos.

Riacho Frio

O município a 865 km da capital tem 4.312 habitantes, segundo IBGE. Conforme a prefeitura, até o momento, 180 testes foram feitos. A secretária de saúde, Cenismar Oliveira Mascarenhas, disse ao G1 que o fato do município ser afastado é um dos fatores para que ele ainda não tenha tido casos.

"Temos tomados medidas satisfatórias, uso obrigatório de máscaras, quantidade limitada de pessoas nos comércios, bem como adoção de pias nas áreas externas para higienização das mãos nesses locais e a higienização das ruas", afirmou a secretária.

As barreiras sanitárias nas entradas e saídas da cidade permanecem 24 horas por dia durante os últimos 4 meses, monitorando pessoas que vêm de outras cidades e estados e estabelecendo 14 dias de quarentena para quem entra na cidade.

Segundo Cenismar Oliveira Mascarenhas, a Polícia Militar tem colaborado bastante para coibir movimentações e aglomerações. "E, claro, nossa população está colaborando com as medidas", disse.

Os testes foram aplicados em comerciantes, pessoas que trabalham em lotéricas e salões de beleza. "No interior, em todas as localidades, foram feitas as testagens. Nosso critério de testagem foi testar pessoas que lidam com muitas pessoas no dia a dia", informou a secretária.

Servidores, pessoas do grupos de risco, idosos, hipertensos e diabéticos também foram testados. A cidade não teve mais casos suspeitos e agora o teste só é feito após avaliação médica.

Decretos determinam distanciamento social

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas. Aulas em escolas e universidades, a maioria das atividades comerciais, esportivas e de serviços em geral estão suspensas por tempo indeterminado.

Serviços essenciais como farmácias, postos de combustíveis e supermercados continuam mantidos mas estão regulamentados. O atendimento em clínicas, hospitais e laboratórios, assim como o funcionamento de escritórios de advocacia e contábeis também foram liberados mediante cumprimento de regras.

O uso de máscaras em locais públicos tornou-se obrigatório em todo o estado. Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Prevenção, contágio e sintomas

Lavar as mãos de forma correta (veja vídeo), uso de álcool em gel, sempre usar máscaras, evitar contato pessoal e aglomerações de pessoas são algumas das orientações para evitar o contágio da doença.

É importante também ficar atento quanto aos principais sintomas (tosse seca, congestão nasal, dores no corpo, diarreia, inflamação na garganta e, nos casos mais graves, febre acima de 37° C e dificuldade para respirar). Um guia ilustrado preparado pelo G1 ajuda a tirar dúvidas.